Google+ Followers

porque convergimos e integramos com AMOR, VERDADE, RETIDÃO, PAZ E NÃO-VIOLÊNCIA

dedicamos este espaço a todos que estão na busca de agregar idéias sobre a condição humana no mundo contemporâneo, através de uma perspectiva holística, cujos saberes oriundos da filosofia, ciência e espiritualidade nunca são divergentes; pelo contrário exige-nos uma postura convergente àquilo que nos move ao conhecimento do homem e das coisas.
Acredito que quanto mais profundos estivermos em nossas buscas de respostas da consciência melhor será para alcançarmos níveis de entendimento de quem somos nós e qual o propósito que precisaremos dar as nossas consciências e energias objetivas e sutis para se cumprir o projeto de realização holística, feliz, transcendente, consciente e Amorosa.

"Trata-se do sentido da unidade das coisas: homem e natureza, consciência e matéria, interioridade e exterioridade, sujeito e objeto; em suma, a percepção de que tudo isso pode ser reconciliado. Na verdade, nunca aceitei sua separatividade, e minha vida - particular e profissional - foi dedicada a explorar sua unidade numa odisseia espiritual". Renée Weber

PORTANTO, CONVERGIR E INTEGRAR TUDO - TUDO MESMO! NAS TRÊS DIMENSÕES:ESPIRITUAL-SOCIAL-ECOLÓGICO

O cientista (psicólogo e reitor da Universidade Holística - UNIPAZ) PIERRE WEIL (1989) aponta os seguintes elementos para a falta de convergência e integração da consciência humana em geral: "A filosofia afastou-se da tradição, a ciência abandonou a filosofia; nesse movimento, a sabedoria dissociou-se do amor e a razão deixou a sabedoria, divorciando-se do coração que ela já não escuta. A ciência tornou-se tecnologia fria, sem nenhuma ética. É essa a mentalidade que rege nossas escolas e universidades"(p.35).

"Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...Lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo" Albert Einstein

domingo, 6 de outubro de 2013

TUDO QUE NECESSITAMOS É AMOR: MINHAS EXPERIÊNCIAS ACADÊMICAS ENTRE 1994 E 1998 (número 55... PÁGINAS INICIAIS DA TESE DE DOUTORADO

TUDO QUE NECESSITAMOS É AMOR: MINHAS EXPERIÊNCIAS ACADÊMICAS ENTRE 1994 E 1998 (número 55... PÁGINAS INICIAIS DA TESE DE DOUTORADO SOBRE O CAMINHO DO AMOR DIVINO..obs.: Prezados leitores quem quiser continuar acompanhar a série TUDO QUE NECESSITAMOS É AMOR: MINHAS EXPERIÊNCIAS ESPIRITUAIS INEXPLICÁVEIS E EXTRAORDINÁRIAS (O QUE É A GRANDE FRATERNIDADE BRANCA: UMA HIERARQUIA ESPIRITUAL CRIADA POR DEUS! – PARTE 1, 2, 3, ...”n”)....por favor visite o site no link http://bernardomelgaco.blogspot.com.br/ .ou o site Educação Para o Terceiro Milênio ver link... https://www.facebook.com/EducacaoParaOTerceiroMilenio Obrigado... Namastê! “Senhor, eu sei que Tu me Sondas...” “Conhece-te a ti mesmo” – Sócrates (ver link...carta encíclica ”fé e razão” do Papa João Paulo II.. http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/encyclicals/documents/hf_jp-ii_enc_15101998_fides-et-ratio_po.html) “All you need is love” (Lennon/MaCartney) "o problema humano é o mesmo do problema divino quando se consegue responder um então conseguimos responder o outro" Bernardo Melgaço da Silva “O Humano e Deus são os dois lados da mesma moeda” Bernardo Melgaço da Silva “A busca da felicidade, é a mesma busca da verdadeira identidade de quem somos nós!” Bernardo Melgaço da Silva “O medo humano é decorrente da falta de fé em Deus. Assim, quando adquirimos a fé em Deus de forma inabalável junto com a fé vem também a coragem, a prudência e a humildade. Por isso, o problema humano se torna um problema divino: a fé pura incondicional de Deus.” Bernardo Melgaço da Silva “Eu Sou a Poderosa Presença Divina em Ação” HAJA LUZ/PONTE PARA A LIBERDADE "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertara"- João 8:32 “All you need is love” Lennon/MaCartney) PÁGINAS INICIAIS A FORÇA DO TRABALHO HUMANO E AS SUAS DIMENSÕES ÉTICA, ESTÉTICA E TÉCNICA NAS CULTURAS MODERNA E TRADICIONAL Bernardo Melgaço da Silva TESE SUBMETIDA AO CORPO DOCENTE DA COORDENAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO COMO PARTE DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS PARA A OBTENÇÃO DO GRAU DE DOUTOR EM CIÊNCIAS EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Aprovada por: Rio de Janeiro, RJ - BRASIL Junho de 1998 MELGAÇO DA SILVA, BERNARDO A força do trabalho humano e as suas dimensões ética, estética e técnica nas culturas moderna e tradicional, [Rio de Janeiro], 1998. 470pp., 29,5 cm (COPPE/UFRJ), D.Sc., Engenharia de Produção, 1998). Tese - Universidade Federal do Rio de Janeiro - COPPE 1 - Trabalho Humano 2 - Ética 3 - Amor Divino I. COPPE/UFRJ II. Título (série) Resumo da Tese apresentada à COPPE/UFRJ como parte dos requisitos necessários para obtenção do grau de Doutor em Ciências (D.Sc). A FORÇA DO TRABALHO HUMANO E AS SUAS DIMENSÕES ÉTICA, ESTÉTICA E TÉCNICA NAS CULTURAS MODERNA E TRADICIONAL JUNHO DE 1998 Orientador: Ubirajara Aluísio de Oliveira Mattos Co-orientador: Miguel de Simoni Programa: Produção ---------------------- Essa tese de doutorado tem por objetivo discutir a inserção criativa do ser humano nas culturas moderna e tradicional buscando refletir as consequências do trabalho humano (social e pessoal) e a sua trajetória de ascensão utilitária e existencial. O esforço humano de transformação da natureza teve como suporte a busca de realização na felicidade e na liberdade do ser. Em cima dessa busca o ser se determinou a construir um projeto social e existencial a fim de resolver a sua enorme angústia de responder o sentido que deveria dar a sua existência: ser indivíduo ("livre-criativo") ou ser pessoa (feliz-amorosa). Nessa busca, o ser humano criou paradoxalmente dois processos de encantamento e desencantamento. O encantamento da vida utilitária através da produção e consumo crescente de últimos bens materiais. E o desencantamento da natureza, inclusive a própria natureza humana, na perda de sensibilidade da criação de valores e bens últimos essenciais. De um lado, tem-se o crescimento da razão, e do outro o embotamento da sensibilidade e, portanto, de discernimento dos princípios éticos humanos. A crise que se alastra pelo mundo moderno contemporâneo é fruto de um conflito ético-moral na busca de sentido e de equilíbrio entre trabalho humano x ócio sagrado (na relação indivíduo x pessoa) e que se projeta no espaço exterior social do indivíduo na relação entre emprego x capital (especulador e explorador). A vida moderna econômica está centrada num ganho apenas utilitário tendo como produto a realização do indivíduo em direção ao progresso social de um grupo minoritário (a elite dominante). Mas, essa visão e intervenção abstrai ou corta outros fatores tais como a necessidade humana de curtir ou gozar o direito ontológico do ócio sagrado. Pois, é esse ócio que permite ao ser humano encontrar o caminho do silêncio ontológico, e nesse domínio desfrutar definitivamente a sua própria Verdade revelada pelo Espírito no interior de si mesmo. Nesse sentido, a finalidade não revelada do “negócio” é a negação do ócio sagrado. Essa negação do ócio implica numa imensa rede de criação social crescente de ritmo veloz também crescente e desequilibrador. Nesse contexto, o ser humano vem vivendo um dilema existencial inerente a sua própria criação: transcender a si mesmo na disciplina de controle e domínio da sua própria energia e consciência ou continuar trabalhando e construindo "ad infinitum" uma realidade repleta de infelicidades, desequilíbrios e carências de energias naturais e de princípios éticos (latentes dentro de si mesmo). O desenvolvimento da sensibilidade é a questão básica para o discernimento do chamado evolutivo ético sagrado. A vida humana pode ser compreendida como resultado do equilíbrio entre a energia e a consciência humana no processo de criação e destruição da natureza. Há um fundamento maior que nos chama e nos guia para uma trajetória evolutiva transcendental da existência humana: sermos mais do que racionalmente humanos. Essa tese tem como questão chave a vivência do princípio de autotranscendência como condição sine qua non para um ganho ou salto evolutivo impulsionado por uma ética universal (supra-moral) e sagrada vivenciada e compartilhada no Amor Matriz ou Divino. Abstract of Thesis presented at COPPE/UFRJ as partial fulfillment of the requeriments for degree of Doctor of Sciences (D.Sc). THE FORCE OF THE HUMAN WORK AND YOUR DIMENSIONS ETHIC, ESTHETIC AND TECNIC IN THE MODERN AND TRADITIONAL CULTURES Bernardo Melgaço da Silva JUN, 1998 Supervisor: Ubirajara Aluísio de Oliveira Mattos Co-supervisor: Miguel de Simoni Department: Production Engineering This doctorate thesis aims the discussion of the creative insertion of the human being in traditional and modern cultures, trying to think about the consequences of human work (social and personal) and its utilitary and existential ascending trajectory. The human effort to change the nature had as support the search of realization in hapiness and in the being's liberty. Through this search the being is determined to build as existential and social project to solve his anomous anguish to answer what sense he should give to his existence: to be an incomplete individual or a happy person. In this search, the human being has paradoxaly created two processes of enchantment and disenchantment. The enchantment of the utilitary life through the growing production and consumption of material goods. And the disenchantment of nature, including the human nature, with the loss of sensibility of values and essential good's creation. On the one hand, there is the growth of reason, on the other the reduction of sensibility and therefore of discernment of human ethical principles. The spreading crises that affects the contemporary modern world is the result of a ethical-moral conflict in the search of sense and balance between human work and sacred idleness (in the individual x person relationship) that casts over the external social space of the individual in the relationship between employ x capital (exploiter and especulator). The modern economic life is centred in a merely utilitary gain which has as product, the realization of the individual towards the social progress of a minor group (the comanding elite). But this vision and intervention dissociates or excludes other factors such as the human need of enjoying the ontological right to the sacred idleness. It is such idleness that enables the human being to find the way to ontological silence and definetly enjoy his own truth revealed by the Spirit in his own interior. In this sense, the non-revealed finality of the "business" is the denial of the sacred idleness. This denial of idleness implies enormous net work of growing social creation of a rapid rithiym that is also growing and provoquing unstability. In this context the human being has been living an existential dilema inherent to its own creation: to transcend itself on controling and dominating his own energy and conscience or to go on working and building a reality which is full of unhappiness, unbalances, lack of natural energy and ethical principles. The sensibility's development is a basic question to understand the ethical and sacred evolutive calling. The human life can be understood as a result of the balance between energy and human conscience in the process of creation and destruction of nature. This is a major foundation that calls and guides us to an evolutive transcendental trajectory of human existence: to be more than rationally human. This thesis has a key-question the experience of the principle of self transcendency as a crucial condition to a gain or evolutive step stimulated by a sacred and universal ethic (beyond moral), experienced and sacred in Divine or Matrix Love. “El dia en que que hayáis envenenado el último rio, abatido el último árbol, asesinado el último animal... cuando no existen flores ni pájaros, os daréis cuenta de que el dinero no se come” Autor desconhecido AGRADECIMENTOS A Deus por tudo que recebi DELE: a Vida, a Verdade, o Caminho e o Amor. Aos meus dois orientadores Ubirajara Mattos-Sônia e Miguel de Simoni-Clarice pela amizade, carinho e confiança que depositaram em minha pessoa e no meu trabalho de pesquisa. Aos meus professores Roberto Cintra e Roberto Bartholo pelos ensinamentos e sintonia na caminhada da sabedoria sagrada. Aos meus professores Ronaldo Soares e Mário Vidal pelos ensinamentos e também pelo apoio que foi fundamental para o meu ingresso nos dois cursos da COPPE/UFRJ. Aos funcionários Jesus, Fátima, Anderson e amigos da Engenharia de Produto e da APIT que muito contribuiram para o meu trabalho. Aos professores Clóvis, Francisco Duarte e Armando pela amizade e companheirismo durante a minha permanência de dez anos na COPPE/UFRJ. Aos professores Meireles e Estevão pela amizade e simpatia. Aos funcionários Rogério Pontes e Vera (Registro) pela atenção e facilidade com que sempre se colocaram diante das questões e solicitações que lhes eram apresentados. As minhas amigas Zuí e Conceição pela amizade e sintonia espiritual. Aos funcionários Ângela Jaconiani e Fernando Pedro do BOLETIM DO COPPE pelo apoio e amizade nos momentos importantes da minha vida acadêmica. As minhas irmãs Ângela e Leonor pelo apoio fundamental nos momentos difíceis da minha vida material. As minhas amigas Helô, Cerize e Bia pela alegria, amizade e cooperação. As minhas Rosa Petrus, Beany, Mirena, Rosemary e Alzira pela grande sintonia, amizade e tratamento que a mim foi dispensado. Aos meus amigos Nelsom, Fernando Ferraz, Heliana e Shirlei Carneiro pela amizade e conversa nas caminhadas de quarta-feira a noite pelas ruas do Flamengo em busca de uma alma excluída com fome. Aos meus amigos Sananda, Dandara, Fabiano e Ciça pela amizade e também pelos encontros de quinta-feira a noite na preparação do alimento aos pobres necessitados do Centro da Cidade-RJ. As minhas amigas Ana’s (Paula, Luíza, Beatriz, Maria, Nunes e apenas Ana) pela sensibilidade feminina e carinho que transmitiram ao longo desses anos de pesquisa. Aos amigos Guto, Mário Signorini, Marcelo Paixão, Sydnei, Luíz Roberto, Marcelo Figueiredo, José Orlando, Marcelo Rique, Wagner, José Roberto, Thales, os Antônios (da APIT/Recursos Humanos) e Roosevelt pelo incentivo e companheirismo. Aos amigos recentes Helder, Flávia, Consuelo, Paulo, Fernanda, e demais colegas das turmas de mestrado e doutorado 1997-98 - COPPE/UFRJ. Aos meus amigos Roberto Elias e Sérgio Teixeira pela amizade imperturbável de quase vinte anos de convivência de respeito e segredos. Aos amigos e professores do VIDYA-MANDIR (Artur, Glória Arieira, Raquel Movschowitz, Prieto, Glória e Norma) pelos ensinamentos e busca do mundo sagrado oriental. Aos amigos Cirléia Alves e Lenir Sobreira do PARTIDO VERDE de Magé e do Jornal JR NOTÍCIAS pela amizade e companheirismo. Aos amigos Gerardo Saraiva, Sandrini, Gisela Fonseca, Peter J. Schweizer e Victor Cesar pela simpatia e carinho que sempre me transmitiram. Aos mestres ascensionados da Ponte Para a Liberdade e mestres de outras hierarquias espirituais pelas intuições enviadas. SUMÁRIO Pág. INTRODUÇÃO--------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 1 CAPÍTULO 1 A TRÍADE VALOR-SENSIBILIDADE-CRISE--------------------------------------------------- 27 1.1 O VALOR E OS SEUS CONTEXTOS--------------------------------------------------------------------- 29 1.2 SENSIBILIDADE: A OBSERVAÇÃO E A CONTEMPLAÇÃO------------------------------------- 54 1.3 A CRISE DO HOMEM MODERNO------------------------------------------------------------------------ 61 CAPÍTULO 2 A TRÍADE NECESSIDADE-SACRIFÍCIO-REALIZAÇÃO--------------------------------------------- 87 2.1 OBJETIVO---------------------------------------------------------------------------------------------------------- 89 2.2 O "TOM" DA ABSTRAÇÃO----------------------------------------------------------------------------------- 89 2.3 A CONSTRUÇÃO DA UNIDADE DE VALOR----------------------------------------------------------- 93 2.4 A MAIS-VALIA MATERIAL E ESPIRITUAL----------------------------------------------------- 97 2.5 O TEMPO RACIONAL: O TEMPO HISTÓRICO E O TEMPO CRONOLÓGICO------- 104 2.6 O TRABALHO COMO PRINCÍPIO---------------------------------------------------------------------- 109 CAPÍTULO 3 A TRÍADE ÉTICA-ESTÉTICA-TÉCNICA-------------------------------------------------------------------- 116 3.1 A ÉTICA E A MORAL NOS CONTEXTOS DO CAPITAL E DO AMOR------------------- 118 3.2 A “ÉTICA” DO HOMO ECONOMICUS: MELHORAR PARA SER (ILUSORIAMENTE) “MELHOR” DO QUE O OUTRO------------------------------------------------------------------------------- 132 3.3 A DIVISÃO DO PÃO EM PARTES JUSTAS E INJUSTAS-------------------------------------- 133 3.4 A CULTURA MORAL DO “VIR A SER” DOS TEMPOS MODERNOS--------------------- 145 3.5 O ETERNO CONFLITO ENTRE O PROCEDIMENTO MORAL HUMANO E O MANDAMENTO ÉTICO DIVINO --------------------------------------------------------------------------- 154 3.6 O RISCO DE UM MUNDO SEM ÉTICA---------------------------------------------------------------- 172 CAPÍTULO 4 A TRÍADE SECULARIZAÇÃO-PADRONIZAÇÃO-CRIAÇÃO------------------------------------ 175 4.1 O INEVITÁVEL MUNDO VELOZ-GLOBALIZADO E INFELIZMENTE ACELERADO-- 177 4.2 A REQUISIÇÃO ECONÔMICA DA “TEOLOGIA” DO CAPITAL------------------------------ 198 4.3 OS IMPACTOS DAS PSEUDAS-TRANSFORMAÇÕES DO SER------------------------------- 203 CAPÍTULO 5 A TRÍADE TRABALHO-EMPREGO-EXCLUSÃO------------------------------------------------------ 214 5.1 A VELOCIDADE DO PROGRESSO E A ACELERAÇÃO DO DESEQUILÍBRIO NO DESEMPREGO-----------------------------------------------------------------------------------------------------216 5.2 O CAPITAL E AS SUAS TRÊS FACES NUM MUNDO MODERNO ACELERADO------- 246 5.3 A ESPECULAÇÃO FINANCEIRA E AS SUAS CONSEQÜÊNCIAS: A EXPLORAÇÃO E O DESPERDÍCIO DE ENERGIA E VIDA HUMANA-------------------------- 254 CAPÍTULO 6 A TRÍADE CULTURA-EDUCAÇÃO-CIVILIZAÇÃO----------------------------------------- 264 6.1 - A EDUCAÇÃO E O CONTEXTO DA PROFECIA EVIDENTE------------------------------- 266 6.2 A HORA DO DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA DE SI------------------------------------------- 282 6.3 A ESSÊNCIA MÍTICA DIVINA E A RACIONALIDADE HUMANA-------------------------- 301 CAPÍTULO 7 A TRÍADE SABER-SER-SERVIR------------------------------------------------------------------ 319 7.1 A PRODUÇÃO DE SENSIBILIDADE E OS TRIELOS--------------------------------------------- 321 7.2 OS CAMPOS UNIFICADOS E OS CAMPOS DUAIS: AS PESSOAS E OS INDIVÍDUOS ---------------------------------------------------------------------------- 328 7.3 A MÃE-DOR E A CONSCIENTIZAÇÃO EM SI ---------------------------------------------------- 340 7.4 A MATRIZ DO AMOR DIVINO: O EQUILÍBRIO TOTAL DO SER HUMANO--------- 352 7.5 O SERVIÇO OBEDIENTE CONSCIENTE E O DHARMA ORIENTAL---------------------- 356 7.6 CHAKRAS: AS “CHAVES” DO REINO DO CÉU------------------------------------------------- 360 CONCLUSÃO------------------------------------------------------------------------------------------- 371 BIBLIOGRAFIA---------------------------------------------------------------------------------------- 388 ANEXOS------------------------------------------------------------------------------------------------- 410 ANEXO I - O CONTO VELEIRO DOS SONHOS E UMA PEQUENA REFLEXÃO/ RELATO SOBRE A PESQUISA DE TESE E AS MINHAS EXPERIÊNCIAS SAGRADAS --------------------------------------------------------------------------------------------- 412 ANEXO II - GRÁFICOS & FIGURAS ------------------------------------------------------------ 430 ANEXO III - LIVRO DE ENRIQUE BARRIOS - AMI: O MENINO DAS ESTRELAS- 1990 (TEXTOS SELECIONADOS) --------------------------------------------------------------451 Senhor, Eu sei que Tu me Sondas (música religiosa brasileira http://letras.mus.br/padre-marcelo-rossi/66350/ ). Bonita!!!!!!!!!!!!!!!!! Senhor, Eu sei que tu me sondas Sei também que me conheces Se me assento ou me levanto Conheces meus pensamentos Quer deitado ou quer andando Sabes todos os meus passos E antes que haja em mim palavras Sei que em tudo me conheces Senhor, eu sei que tu me sondas (4 vezes) Refrão Deus, tu me cercaste em volta Tuas mãos em mim repousam Tal ciência, é grandiosa Não alcanço de tão alta Se eu subo até o céu Sei que ali também te encontro Se no abismo está minh'alma Sei que aí também me amas Senhor, eu sei que tu me sondas (4 vezes) Refrão Senhor, eu sei que tu me amas (4 vezes) Refrão Sugiro que assistam seis vídeos na Internet: “Quem somos nós? (baseado na física quântica...ver link http://www.youtube.com/watch?v=WDXFRvbe2VY)”, “I AM” (Sobre Tom Shadyac) , “As Sete leis Espirituais do Sucesso – de Deepak Chopra”, “O Ponto de Mutação – baseado no livro de Fritjof Capra ”, “Conversando com Deus” – baseado no livro publicado por Neale Donald Walsch ... Conversando com Deus (título original em inglês: Conversations with God) é uma série de três livros publicada por Neale Donald Walsch, que afirma ter sido inspirado diretamente por Deus em seus escritos. Cada livro é escrito como um diálogo no qual Walsch faz perguntas e "Deus" as responde. Walsch afirma ainda que não se trata de canalizações, mas de inspirações divinas. Em 2006, um filme foi lançado sobre a história do autor e seus livros... Ver link http://pt.wikipedia.org/wiki/Conversando_com_Deus), “A Unidade das Religiões: O Amor Universal – no site da Organização Sri Sathya Sai Baba do Brasil”. Livros recomendados: “Mãos de Luz – de Barbara Ann Brennan, editora Pensamento”, “Medicina Vibracional – de Richard Gerber, editora Cultrix”, “Seu EU Sagrado – Dr. Wayne Dyer, Editora Nova Era”, “O Fluir do Amor Divino: Prema Vahini – Publicado por: Fundação Bhagavan Sri Sathya Sai Baba do Brasil”. Namastê! Prof. Bernardo Melgaço da Silva – pensador livre holístico-transcendental: filósofo (praticante), cientista e espiritualista – Professor Universitário Aposentado da URCA (Universidade Regional do Cariri –CE). e-mail: bernardomelgaco@gmail.com Facebook: Bernardo Melgaço da Silva/página Educação Para o Terceiro Milênio bernardomelgaco.blogspot.com Nota: Em 1992 e 1998 fiz dois trabalhos científicos: dissertação de mestrado e tese de doutorado respectivamente. E nesses dois trabalhos, que tem uma cópia de cada um na Universidade Federal do Rio de Janeiro (na biblioteca do Cento de Tecnologia –CT - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Brasil), procurei mostrar (“explicar cientificamente”) o Caminho do Amor Divino que fiz em 1988. E quem desejar uma cópia dos meus trabalhos científicos envie um e-mail (eu tenho eles no formato Word) para mim, pois terei o maior prazer do mundo de compartilhar minhas pesquisas acadêmicas na UFRJ/COPPE. Namastê...obrigado!

Nenhum comentário: