Google+ Followers

porque convergimos e integramos com AMOR, VERDADE, RETIDÃO, PAZ E NÃO-VIOLÊNCIA

dedicamos este espaço a todos que estão na busca de agregar idéias sobre a condição humana no mundo contemporâneo, através de uma perspectiva holística, cujos saberes oriundos da filosofia, ciência e espiritualidade nunca são divergentes; pelo contrário exige-nos uma postura convergente àquilo que nos move ao conhecimento do homem e das coisas.
Acredito que quanto mais profundos estivermos em nossas buscas de respostas da consciência melhor será para alcançarmos níveis de entendimento de quem somos nós e qual o propósito que precisaremos dar as nossas consciências e energias objetivas e sutis para se cumprir o projeto de realização holística, feliz, transcendente, consciente e Amorosa.

"Trata-se do sentido da unidade das coisas: homem e natureza, consciência e matéria, interioridade e exterioridade, sujeito e objeto; em suma, a percepção de que tudo isso pode ser reconciliado. Na verdade, nunca aceitei sua separatividade, e minha vida - particular e profissional - foi dedicada a explorar sua unidade numa odisseia espiritual". Renée Weber

PORTANTO, CONVERGIR E INTEGRAR TUDO - TUDO MESMO! NAS TRÊS DIMENSÕES:ESPIRITUAL-SOCIAL-ECOLÓGICO

O cientista (psicólogo e reitor da Universidade Holística - UNIPAZ) PIERRE WEIL (1989) aponta os seguintes elementos para a falta de convergência e integração da consciência humana em geral: "A filosofia afastou-se da tradição, a ciência abandonou a filosofia; nesse movimento, a sabedoria dissociou-se do amor e a razão deixou a sabedoria, divorciando-se do coração que ela já não escuta. A ciência tornou-se tecnologia fria, sem nenhuma ética. É essa a mentalidade que rege nossas escolas e universidades"(p.35).

"Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...Lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo" Albert Einstein

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PENSAMENTOS PARA OS DIAS...




Pensamento para o Dia 29/10/2010

“Seres humanos comuns lutam para conquistar felicidade material e prazeres externos. Eles não procuram a bem-aventurança espiritual (Ananda) que o Atma, sua realidade interior, pode conceder. Eles perdem a grande oportunidade de experimentá-la e não tomam todas as medidas necessárias para esse propósito. A todo momento, sua atenção está voltada apenas para o mundo externo. Eles não se voltam para dentro. Olhar para fora é característica dos animais, não dos humanos. Os órgãos importantes da percepção dos sentidos do corpo humano—olho, nariz, língua etc.—todos se abrem para o exterior, a fim de manter contato com objetos externos. O Senhor Deus é a personificação da doçura indivisível (Rasa), a casa do tesouro da bem-aventurança, que pode ser conscientizado somente quando você olhar para o seu interior. Uma pessoa sábia se esforçaria gradual e constantemente em olhar para dentro de si e adquirir essa vitória da Bem-aventurança.”

Sathya Sai Baba





Pensamento para o Dia 28/10/2010

“A mente está envolvida em duas atividades: Alochana ou planejamento e Sambhashana ou diálogo. Ambos seguem linhas diferentes. Planejamento é a intenção de resolver os problemas que se apresentam diante da mente. Diálogo multiplica os problemas e confunde as soluções causando confusão e adoção de meios errados e prejudiciais para resolvê-los. A conversa interior e o palavrório controverso estendem-se desde a manhã até a noite, até que o sono tome conta da mente. Eles causam problemas de saúde e o início precoce da velhice. Os tópicos em que a conversa se baseia são principalmente as faltas e fraquezas dos outros e as suas venturas e desventuras. Esse diálogo permanente é a essência de todas as misérias do homem. Ele cobre a mente com a escuridão. Ele cresce descontroladamente, muito rapidamente, e suprime o verdadeiro valor da pessoa.”

Sathya Sai Baba

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A IMPORTÂNCIA DO AGRADECER E DO SE ENCANTAR




Hoje bem cedinho deitado no sofá da sala iniciei um processo de reflexão a respeito dos meus estados de consciência. Relembrei o ano de 1988 onde passei por momentos espetaculares num estado de inconsciência incomum. Tentei recapitular como consegui entrar nesses estados incomuns da consciência. E nessa reflexão cheguei a conclusão que eu havia descoberto um caminho novo de encantamento e agradecimento.



E por circunstâncias da obrigação de ter de ganhar dinheiro para sobreviver e pagar minhas contas fui forçado a trilhar o outro caminho da razão, do cálculo, do progresso material e materialismo do consumo. E com isso me afastei dos exercícios essenciais para a evolução da sensibilidade humana.



Hoje ainda sinto o poder encantador que se processou, em 1988, em minha própria alma quando consegui me concentrar mais no processo de sentir do que de pensar. Cheguei a passar dias em êxtase de forma incondicional equilibrando as duas forças humanas que criam o destino, o desenvolvimento e o mérito pessoal.



Existem vários níveis de encantamento e contentamento. O maior de todos, sem dúvida, é o espiritual. Infelizmente a humanidade em que vivemos esqueceu esse método de autoencantamento, por isso ela sofre e adoece: uma pandemia!

Encantar, encantar, encantar....encantar-se consigo mesmo, com o Eu superior que habita mundos paralelos na multidimensionalidade da consciência humana. O AMOR UNIVERSAL tão falado e recomendado por CRISTO nada mais é do que a unidade (entre as polaridades ontológicas) gerada num processo de autoencantamento.



Daí a necessidade do “orai e vigiai”, “amar uns aos outros” e ser feliz incondicionalmente.



São Francisco de Assis descobriu esse caminho que não tem palavras para se explicar ou descrever – somente podemos senti-lo! São Francisco agradecia e se encantava com tudo a sua volta: pássaros, humanos, animais, árvores, o céu, o mar, as estrelas etc.



E por não seguirmos esse caminho de sensibilidade fina e profunda criamos um mundo desencantado com tudo (o famoso sociólogo MAX WEBER nos alertou sobre suas conseqüências racionais) e consigo mesmo.



"Pais, educadores, sociedade, tradições

Cada um descarregou seu passado em ti

Vestes cada um desses modelos

Quando te comportas como eles te ensinaram

Mensagens de pureza branca

Mensagens negras de morte e suicídio

Mensagens cor-de-rosa, ingênuas,

Que só esperam Papai Noel

Vermelhas de raiva, esverdeadas de ódio

Amarelas de melancolia e tristeza

Cinzentas e apagadas com a depressão

Mensagens de angústia na competição

Portadoras de ansiedade na insegurança

Mensagens, mensagens, mensagens

Mil cores, mil estímulos, mil setas

Penetrando em tua mente nova

Não existas, Não penses, Não sintas" (VECCHIO, Egidio, Fiel a Ti Mesmo, 1977,p.30-31).

Obs: dia 30 de outubro as 8:00 hs estarei realizando uma cirurgia no Hospital do Amparo - RJ.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

pensamentos para o dia....




Pensamento para o Dia 25/10/2010

“Quando a pessoa que está presa confia em quem está livre, ela pode livrar-se de seus vínculos e movimentar-se livremente. A pessoa que está em profunda tristeza deve procurar refúgio naquele que está flutuando na bem-aventurança espiritual (Ananda), cheio de alegria. A escravidão mergulha a pessoa na tristeza; o Senhor é a total Bem-aventurança personificada. Portanto, a pessoa pode ser completamente curada da dor somente recorrendo à fonte inesgotável de deleite, o Senhor. E o que exatamente é a libertação (Moksha)? É a libertação do sofrimento, a ausência de dor e a realização da bem-aventurança espiritual (Ananda-Praapti). O Ser Supremo, o soberano Senhor, é a personificação da doçura indivisível (Rasa), a casa do tesouro da Bem-aventurança (Ananda Nilaya). Assim, aqueles que buscam e asseguram Sua Graça obtêm a própria eternidade.”

Sathya Sai Baba



Pensamento para o Dia 24/10/2010

“Aqueles que estão concentrados nos prazeres sensoriais passam seus dias em preocupação, ansiedade, angústia, dor e lágrimas, por um longo período da vida; eles se desenvolvem como pássaros e bestas. Comem boa comida e a jogam fora como lixo. Essa é a vida sem propósito que a maioria das pessoas leva. Você pode chamar esse processo de viver? Um número enorme de seres vivos existe na terra. Viver não é suficiente. Isso não tem valor por si só, para si mesmo. Pode-se considerar-se vivo somente se as motivações, os sentimentos, os pensamentos, as atitudes que incitam a pessoa revelarem as qualidades divinas internas.”

Sathya Sai Baba



Pensamento para o Dia 23/10/2010

“Cada um de vocês necessita de fé em si mesmo mais do que da maioria das outras qualidades. A ausência de auto-confiança marca o início de nossa decadência. Atualmente, o mundo está à beira da ruína e do desastre porque as pessoas perderam a confiança em si mesmas. A auto-confiança é a única capaz de conceder paz e prosperidade para cada pessoa. Se você cultivar a auto-confiança, receberá afeição em todos os lugares. Você será homenageado em todos os lugares. Tudo o que você tocar se tornará de ouro!”

Sathya Sai Baba



Pensamento para o Dia 22/10/2010

“Libertação é a realização da consciência, é unir-se ao Divino. Cada um e cada ser vivo deve atingir essa consumação, esse objetivo, o Brahman. Esse é seu verdadeiro destino. Mais cedo ou mais tarde, a ânsia de ganhar liberação das amarras da tristeza e da alegria, dos laços de "eu" e "meu" vai despertar e emergir. Então, o caminho tomado conduz inevitavelmente à libertação (Moksha). A busca pelo caminho é o sinal da pessoa inteligente. Em vez dessa busca, quando uma pessoa considera o mundo objetivo como completamente importante e se sente atraída por seu charme, a vida torna-se estéril e sem nenhum significado.”

Sathya Sai Baba



Pensamento para o Dia 21/10/2010

“Olhos que vêem o mal, orelhas que gostam do mal, língua que almeja o mal, nariz que desfruta do erro e mãos que se deleitam com o mal—isso deve ser totalmente evitado. Quem quer que possua qualquer dessas características deve corrigi-las imediatamente. Ou seu futuro está fadado a ser desastroso. Os erros dos cinco sentidos (Indriyas) resultarão na destruição dos cinco tipos de energia vital (Pranas) e na morte das cinco camadas sutis (Koshas). Naturalmente, os sentidos fornecem prazer e alegria momentâneos, mas, como diz o ditado, "a senilidade está à espreita." Prazeres sensuais resultam em grande pesar muito em breve.”

Sathya Sai Baba



Pensamento para o Dia 20/10/2010

“É uma ocorrência bastante comum que as histórias do Divino sejam narradas e ouvidas por grupos de até milhares de pessoas. Mas a Sabedoria (Jnana) só pode ser alcançada colocando fé absoluta no que se ouve. Essa fé deve resultar em uma mente limpa e um coração puro. Quem escuta a narrativa do Senhor e absorve seu néctar com o coração borbulhando, ansiando pelo Divino e com fé inabalável em Deus, alcança uma alegria constante e a auto-realização. Isso está além do reino da dúvida.”

Sathya Sai Baba