Google+ Followers

porque convergimos e integramos com AMOR, VERDADE, RETIDÃO, PAZ E NÃO-VIOLÊNCIA

dedicamos este espaço a todos que estão na busca de agregar idéias sobre a condição humana no mundo contemporâneo, através de uma perspectiva holística, cujos saberes oriundos da filosofia, ciência e espiritualidade nunca são divergentes; pelo contrário exige-nos uma postura convergente àquilo que nos move ao conhecimento do homem e das coisas.
Acredito que quanto mais profundos estivermos em nossas buscas de respostas da consciência melhor será para alcançarmos níveis de entendimento de quem somos nós e qual o propósito que precisaremos dar as nossas consciências e energias objetivas e sutis para se cumprir o projeto de realização holística, feliz, transcendente, consciente e Amorosa.

"Trata-se do sentido da unidade das coisas: homem e natureza, consciência e matéria, interioridade e exterioridade, sujeito e objeto; em suma, a percepção de que tudo isso pode ser reconciliado. Na verdade, nunca aceitei sua separatividade, e minha vida - particular e profissional - foi dedicada a explorar sua unidade numa odisseia espiritual". Renée Weber

PORTANTO, CONVERGIR E INTEGRAR TUDO - TUDO MESMO! NAS TRÊS DIMENSÕES:ESPIRITUAL-SOCIAL-ECOLÓGICO

O cientista (psicólogo e reitor da Universidade Holística - UNIPAZ) PIERRE WEIL (1989) aponta os seguintes elementos para a falta de convergência e integração da consciência humana em geral: "A filosofia afastou-se da tradição, a ciência abandonou a filosofia; nesse movimento, a sabedoria dissociou-se do amor e a razão deixou a sabedoria, divorciando-se do coração que ela já não escuta. A ciência tornou-se tecnologia fria, sem nenhuma ética. É essa a mentalidade que rege nossas escolas e universidades"(p.35).

"Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...Lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo" Albert Einstein

segunda-feira, 24 de março de 2008

RESUMO DA PALESTRA A SER REALIZADA PELO PROF. BERNARDO MELGAÇO QUE ACONTECERÁ NO DIA 26 DE MARÇO DE 2008 (a partir das 16 hs) NO SALÃO DE ATOS DA URCA

RESUMO DA PALESTRA A SER REALIZADA PELO PROF. BERNARDO MELGAÇO QUE ACONTECERÁ NO DIA 26 DE MARÇO DE 2008 (a partir das 16 hs) NO SALÃO DE ATOS DA URCA COMO PARTE DO EVENTO “FESTA ANUAL DA ÁRVORE”
TÍTULO DA PALESTRA: A CRISE DO HOMEM MODERNO E A NOVA ABORDAGEM SISTÊMICA E HOLÍSTICA (HOMEM-NATUREZA-SOCIEDADE) DA REALIDADE
Vários cientistas no mundo inteiro vêm se esforçando para explicar o novo paradigma holístico e sistêmico da visão de mundo. Vários filmes, documentários, livros foram e estão sendo publicados, montados e socializados em vários países desenvolvidos no intuito de questionar a abordagem vigente cartesiana-newtoniana que ainda nos direciona e predomina em nossas universidades, escolas e na vida social costumeira - de como encaramos e reagimos nas relações com o mundo a nossa volta! A mente humana comum continua ainda presa, vivendo uma realidade construída nos séculos passados (até o final do século XVIII). Ainda não conseguimos romper ou quebrar culturalmente com a visão tradicional (cartesiana-newtoniana), por isso mesmo a ciência moderna encontra dificuldades em mudar e libertar a consciência (como ponto de vista do observador) social a partir de um novo paradigma construído como parte de um processo sutil, complexo e interdependente que existe e que afeta a todos diretamente, e que se encontra em outros níveis sutis de consciência, muito além do nosso campo de percepção (como matéria-prima para formação da consciência) racional comum.
Na concepção de realidade de FRITJOF CAPRA (O Ponto de Mutação) a “nova percepção não nasceu ainda, e a velha não morreu também”. Isso significa dizer, que estamos num processo de transição de estados de consciência, na passagem do estado de consciência da razão instrumental e pragmática para um nível superior de estado de consciência da intuição holística e sistêmica. Ou seja, estamos ainda no “meio da travessia de uma ponte hipotética entre o animal e o supra-humano”, segundo NIETSZCHE.
Essa palestra discutirá como poderemos entender a crise de mundo atual que se reflete nas diversas manifestações sociais e naturais (conflitos, guerras, escassez de energia, aquecimento global, inversão de valores etc.), a partir de uma abordagem emergente holística e sistêmica.

Nenhum comentário: