Google+ Followers

porque convergimos e integramos com AMOR, VERDADE, RETIDÃO, PAZ E NÃO-VIOLÊNCIA

dedicamos este espaço a todos que estão na busca de agregar idéias sobre a condição humana no mundo contemporâneo, através de uma perspectiva holística, cujos saberes oriundos da filosofia, ciência e espiritualidade nunca são divergentes; pelo contrário exige-nos uma postura convergente àquilo que nos move ao conhecimento do homem e das coisas.
Acredito que quanto mais profundos estivermos em nossas buscas de respostas da consciência melhor será para alcançarmos níveis de entendimento de quem somos nós e qual o propósito que precisaremos dar as nossas consciências e energias objetivas e sutis para se cumprir o projeto de realização holística, feliz, transcendente, consciente e Amorosa.

"Trata-se do sentido da unidade das coisas: homem e natureza, consciência e matéria, interioridade e exterioridade, sujeito e objeto; em suma, a percepção de que tudo isso pode ser reconciliado. Na verdade, nunca aceitei sua separatividade, e minha vida - particular e profissional - foi dedicada a explorar sua unidade numa odisseia espiritual". Renée Weber

PORTANTO, CONVERGIR E INTEGRAR TUDO - TUDO MESMO! NAS TRÊS DIMENSÕES:ESPIRITUAL-SOCIAL-ECOLÓGICO

O cientista (psicólogo e reitor da Universidade Holística - UNIPAZ) PIERRE WEIL (1989) aponta os seguintes elementos para a falta de convergência e integração da consciência humana em geral: "A filosofia afastou-se da tradição, a ciência abandonou a filosofia; nesse movimento, a sabedoria dissociou-se do amor e a razão deixou a sabedoria, divorciando-se do coração que ela já não escuta. A ciência tornou-se tecnologia fria, sem nenhuma ética. É essa a mentalidade que rege nossas escolas e universidades"(p.35).

"Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...Lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo" Albert Einstein

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

EM VERDADE EM VERDADE EU VOS DIGO...

Assim como consigo distinguir a voz de João e Joana, de Fernando e Fernanda, de Renato e Renata, de Mário e Maria, consigo também distinguir a voz do homem e a voz de Deus. Assim como o sol ilumina e aquece o meu corpo físico, assim também o sol da verdade de Deus ilumina a minha consciência e me enche de sabedoria.

Bem-Aventurado é aquele que podendo pecar não peca, podendo negociar a fé não negocia, podendo julgar o cisco no olho do outro não julga, podendo condenar a fraqueza alheia não condena, e ao invés disso se esforça continuamente em orar e vigiar a si mesmo. Pois, somente acendendo a luz é que se pode ver a mobília no quarto escuro. E é orando que se age na intenção de acender a luz; e é vigiando (meditando) que se distinguem os objetos iluminados.

Em verdade em verdade, eu vos digo que a paz de Deus é a chave do tesouro da felicidade e da justiça eterna. E esse tesouro enterrado em nosso solo da percepção precisa ser descoberto. A fé de Deus é a pá com a qual devemos lançar mão e trabalhar para retirar o tesouro enterrado. Bem-Aventurados os que podendo ter o tesouro do valor-dinheiro não buscam esse tesouro para si porque sabem que a sua riqueza é ilusória e transitória. E sabem também que o tesouro dos tesouros somente pode ser aberto com a chave da paz de Deus. Além disso, sabem mais ainda que com o tesouro Divino se obtém o valor que nenhum dinheiro paga. Esse valor que vos falo é a glória do Amor de Deus.

Bem-Aventurados são aqueles que ao ouvirem a mensagem de Jesus (e de todos os mestres espirituais de verdade) conseguem perceber imediatamente a gloriosa voz suave do Cristo. E que depois colocam em prática os seus ensinamentos do caminho do Reino de Deus: ORAI E VIGIAI (a si mesmo). Pois, assim como o tesouro foi criado para ser descoberto, da mesma forma a sua riqueza espiritual foi glorificada para ser compartilhada entre todos.

Bem-Aventurados são aqueles que orando e meditando não duvidam das mensagens profundas que brotam de suas próprias consciências. Pois, se o tesouro foi aberto é natural que o seu brilho se projete para fora do baú iluminando a tudo e a todos. E é inevitável o seu brilho e sua clareza de verdade. Somente aqueles que estão cegos pelo poder do dinheiro e pelo poder da fama não reconhecerão o brilho que reluz do tesouro aberto.

Em verdade em verdade, eu vos digo que a verdade é Deus-Pai em sua manifestação gloriosa e poderosa no Reino Humano. Bem-Aventurados os que forem batizados pelo Espírito Santo. De suas próprias bocas eles ouvirão o seu próprio Criador falar diretamente. De suas bocas o Verbo de Deus se fará carne. E nesse momento o homem se confundirá com Deus. Bem-Aventurados são aqueles que não conseguirem mais distinguir entre a modéstia do seu verbo humano e a grandeza do Verbo de Deus.

Bem-Aventurados são os Filhos de Deus que não querem nada ganhar para si, mas querem tudo ganhar de Deus em si mesmos. Esses reconheceram, em si mesmos, o Pai eterno e decidiram retornar para o seu convívio amigo, fraterno e amoroso.

Em verdade em verdade, eu vos digo que Cristo nunca morre, mas sempre nasce nas consciências daqueles que sacrificam (transmutam) os seus próprios egos.

Cristo vive. Cristo sempre volta. Aleluia, aleluia, ELE voltou em paz e amor no homem e na mulher de fé!

Não deixe para amanhã o que pode ser encontrado e (auto)conhecido, revelado, amado, querido, glorificado, sentido no aqui e agora em ti mesmo: Deus!

Bernardo Melgaço da Silva

Nenhum comentário: